17/03/2010

E depois da morte, não se perde tudo, descobri. Morrendo ou matando, o que acontece depois é novo.
Mate um leão por dia. Mate a ovelha-negra ou branca... Mate traumas e medos.
Na morte não se encontra muita explicação, mas é a melhor auto ajuda que descobri. E morrendo assim, a gente vive. Renasce, na verdade. Eu preciso andar. Vou me buscar até... que eu nem sei quem sou. Só preciso de um caminho, porque asas, barbatanas ou pés, a gente usa quando precisa.
Carrego no peito a vontade de viver e no coração, o velho vício de sonhar.
Link Curto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!