12/04/2010

Desejar? E por que não? Com vontade ou sem vontade?!
O jogo das palavras é de fato algo que instiga, principalmente quando se conhece alguém apenas por elas. Palavras doces. Raras. Aquelas que você sempre quer ouvir.E que com certo tempo faz acostumar com essa companhia, nem muito nem pouco, mas o bastante pra fazer querer mais. Acredite, não dá vontade de parar, enjoar, esquecer ou deixar.

No mais se deve perguntar: são as palavras que de tão bem escritas faz sorrir? Ou o sorriso que de tão verdadeiro dá vontade de rir junto? No entanto, pode ser o desejo que de tanta vontade [ou sem ela] faz querer provar.E que esse provar pode ou não ser lícito, mas que depende do ponto de vista. Ou depende da vista desse ponto? E que PONTO!


Eu li que: “O desejo é a causa de todos os males”.  Não acredito nisso. Desejar algo não pode ser tão ruim assim, nesse caso, não pode ser ruim desejar alguém. Pode?

É bom pensar naquele sorriso. Assim como é bom ficar olhando. E pensando sobre o que pensava naquele momento. EU desejo sempre o melhor, se vier com uma pitada de vontade e um pouco de pecado... Não reclamarei.





P.S.: é um estranho desejo o de desejar um estranho.
Link Curto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!