05/05/2010

"Você foi, mas ficou no meu peito e nas minhas palavras confusas, deixou em mim uma saudade solitária, tímida e contida. Se hoje vivo é porque sigo indecisamente firme, silencioso e certo na estrada; dirijo trôpego pela direção errada sem medo nenhum de aceitar e reconhecer: como doeu amar você"

Bernardo Biagioni
Link Curto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!