11/03/2011

Sad poet....Happy poet

Não sei dizer ao certo de onde vem a inspiração. O certo seria que ela viesse em todos os momentos, que pudessemos escrever poesias, frases e tudo o mais, sempre. Mas é no momento de tristeza que a inspiração surge, de maneira singela ela vai chegando e nos faz ter alguns momentos nostálgicos, dos quais, creio eu, seja nossa fonte de criação, de pensamentos. Estes momentos onde bate uma súbita vontade de pegar caneta e papel, de ir para o blog e escrever. 
Me pergunto porque a maioria das coisas que leio são tristes, mas ao mesmo tempo fazem todo sentido do mundo pra mim. A tristeza é real, o que transmitimos, seja no papel ou na tela do computador é real. É o que estamos sentindo, o que estamos sonhando ou vendo. 
Dizem que tristeza faz mal, de um certo ponto de vista concordo, ficamos tristes sem ter porquê ou se tem o porquê as vezes nem sabemos. Chamamos alguns desses momentos de tristeza de amigos, a caneta e o papel, o teclado e a tela do computador, nestes momentos que conseguimos expressar tudo, ou quase tudo.
Grandes poetas e escritores só faziam suas obras esplêndidas tristes.
Por outro lado a tristeza nos ajuda, e ajuda quem lê o que escrevemos, por mais simples que um texto pareça, nele pode conter muitos sentimentos oprimidos, muitas promessas não cumpridas, muitos telefonemas não dados. Nos ajuda pois colocamos tudo o que sentimos pra fora, sem ter que contar pra ninguém. Apenas quem lê sabe. Ajuda os outros por eles saberem que não é só com eles que estas coisas acontecem, que todo mundo fica triste, que todo mundo uma hora ou outra escreveu também o que estava sentindo sem medo, sem vergonha do que sentia.

A maneira que encontro de ficar feliz é escrevendo quando estou triste. É colocando no papel tudo o que sinto, esperando que alguém que o lê identifique-se, que não chore e nem se lamente, mas que pense em ser feliz e porque não escrevendo? 
E porque não escrever um pouquinho de algo triste pra lembrar do quanto a gente é feliz? Estranho, não?!

05/03/2011

Obrigada pelo carinho de quem me segue aqui nesse cantinho!

01/03/2011


"Não importa o que as pessoas pensam, se você acredita que vale a pena, lute."